MARTINHO DA VILA


0  com base em 0  avaliações

Ingressos

EVENTO ENCERRADO

Descrição

Lançando seu novo álbum, “De Bem Com a Vida”, Martinho da Vila se apresenta no Theatro NET São Paulo nos dias 14 de outubro, sexta-feira, às 21h, e 15 de outubro, sábado, às 21h30.

Gravado em abril deste ano, o CD De Bem Com a Vida conta com a participação de Gabriel de Aquino (violão), Alan Monteiro (cavaquinho e bandolim) e Gabriel Policarpo (percussões).

O show apresentará todas as músicas do novo disco, como as inéditas De Bem Com a Vida, Sou Brasileiro, Alegria Minha Alegria, Daqui de Lá e de Acolá, Do Além, Escuta Cavaquinho e Gratidão Musical; as semi-inéditas Amanhã é Sábado, Danadinho Danado, Disritimou, Samba Sem Letra e Saravá Saravá, e as releituras de Choro Chorão e Muita Luz. 

O maestro Leonardo Bruno dirigiu a colocação das vozes e acompanhou a mixagem feita por Antoine Midani, filho do produtor André Midani, executivo e produtor que marcou a história da música na projeção de nomes como Chico Buarque, Ney Matogrosso e Gal Costa.

Ao produzir o disco, Antoine fez seu primeiro trabalho no universo do samba. Preto Ferreira, filho de Martinho, também dá assistência a André na direção deste show.

Para as apresentações no Theatro NET São Paulo, a iluminação é de Zan Martins, sonorização de Luiz Carlos T Reis, e a produção de palco de Fernando Santana.

Segundo Martinho, o conceito do show é a improvisação musical, o amor à música, ao Vasco da Gama, à escola de samba Unidos de Vila Isabel, à família, aos amigos, aos fãs e à mulher Cleo. O artista também reserva agradecimentos à família Sony Music, a ZFM Produções e sua infraestrutura básica (Lidia Costa, Fernando Rosa e Marcelo), que muito o incentivam.

Sobre Martinho da Vila

Nacionalmente conhecido como sambista, Martinho da Vila é um legítimo representante da MPB, com várias composições gravadas por cantores e cantoras de diversas vertentes musicais, intérpretes consagrados no Brasil. Artistas de renome internacional como Nana Moukouri (Grega), Ornella Vanoni (Italiana), Kátia Guerreiro (Portuguesa), Rosário Flores (Espanhola) e artistas de outras nacionalidades, inclusive de Israel, já colocaram voz em suas criações.

Como intérprete é considerado por muito críticos o melhor cantor do Brasil, por dar vida às músicas dos mais variados ritmos. Embora seja compositor indutivo e cantor sem formação acadêmica, tem grande ligação com a música erudita. Participou do projeto sinfônico Clássicos do Samba sob a regência do Maestro Sílvio Barbato, apresentou-se com diversas orquestras de música clássica como as de Belo Horizonte, Brasília, Espírito Santo, a Orquestra Petrobras, a Campesina de Friburgo, conceituada banda sinfônica e com a orfeônica da Dinamarca. Idealizou, em parceria com o Maestro Leonardo Bruno, o Concerto Negro, espetáculo sinfônico que enfoca a participação do negro na música erudita.

Além de compositor e cantor, é escritor autor de 13 livros, dentre os quais Os Lusófonos, reeditado em Portugal, assim como Joana e Joanes – Um Romance Fluminense e Ópera negra, traduzidos para o francês. No Salão do Livro de Paris 2015, foi lançado o seu romance Os Lusófonos. Exercendo a função de jornalista, escreve artigos para O Globo, Folha de São Paulo, O Estadão, diversas revistas e, durante dois anos, foi cronista semanal do Jornal O Dia.

Classificação: 12 anos
Duração: 90 minutos