HEY JUDE e Orquestra no Teatro Bradesco - SP


0  com base em 0  avaliações

Datas





QUI

26

JAN

21:00

Descrição

No dia 26 de janeiro, às 21h, o Teatro Bradesco apresenta Hey Jude. Formado por Cesar Kiles (Paul McCartney), Thomas Arques (George Harrison), Renato Almeida (Ringo Starr) e Thiago Gentil (John Lennon), O espetáculo HEY JUDE conta com orquestra, efeitos especiais, projeções e vários figurinos para reviver com fidelidade cênica e sonora, todas as fases dos Beatles. No repertório estão, entre outras, I Want To Hold Your Hand, Help!, Yellow Submarine, Let It Be, Something, e claro, Hey Jude. 

 

O espetáculo HEY JUDE presta seu tributo em grande estilo com um show especial, que aposta em um repertório amplo e na fidelidade de arranjos, timbres vozes, figurinos, trejeitos e até nos diálogos em inglês no palco para proporcionar ao público, a sensação mais próxima de estar diante do quarteto de Liverpool.


A HEY JUDE conta ainda com mais um integrante, o maestro Anselmo Ubiratan (intérprete de George Martin no espetáculo) que é responsável pela transcrição minuciosa de todas as orquestrações originais, além de fazer a regência da orquestra HEY JUDE, proporcionando, nos shows completos, as mesmas experiências sonoras encontradas nas canções originais dos Beatles. Os integrantes do HEY JUDE já tocaram e gravaram no mitológico estúdio Abbey Road, no qual os Beatles gravaram quase todo seu repertório; se apresentaram seis vezes no lendário Cavern Club (lá foram parabenizados pelo primeiro empresário dos Beatles, Alan Williams, e por Dave Jones, dono do Cavern Club); tocaram no encerramento oficial do Annual Beatles Convention (Beatle Week) em Liverpool na Inglaterra, para mais de 100 mil pessoas. Além disso, conheceram Astrid Kirchherr, fotógrafa do período inicial da banda durante a estada em Hamburgo, responsável por criar o famoso corte de cabelo dos Beatles.


Os integrantes do HEY JUDE já se apresentaram nos principais palcos de todo o Brasil. De teatros à grande casas de shows, além de diversos eventos corporativos, os espetáculos sempre foram sucesso de público e crítica.